Stan Lee a lenda dos quadrinhos.

Stan Lee a lenda dos quadrinhos.
Stanley Martin Lieber, nasceu em 28 de dezembro de 1922 em Nova York,filho de imigrantes judeus romenos Celia e Jack Lieber.Seus pais lhe deu um irmão Larry nove anos mais novo do que Stan Lee.
Desde muito cedo, o jovem Stanley Lieber demonstrou aptidão para a escrita e leitura,lia toda a literatura popular da época.
Tal dedicação chamou a atenção de seus professores, que não tinham dúvidas de que Stan era um gênio destinado a grandes feitos. Com isso, seus pais passaram a incentivar sua leitura e escrita.
Como parte de sua infância foi passada durante a Grande Depressão em 1929,seu pai como a maioria da população perdeu seu emprego, Lieber e seu irmão, Larry, viu seus pais lutarem para cobrir às despesas da família e Stan começou a trabalhar bem novo,fazendo serviços de meio período e bicos, como entregar sanduíches e jornais e atuar como Lanterninha de cinema à noite. Mas sua habilidade com a escrita também o levou a, ainda adolescente, escrever obituários em um jornal local e criar campanhas publicitárias para o hospital da vizinhança.
Stan Lee  adolescente em sua bicicleta

Quando tinha 15 anos, o prestigiado jornal Herald Tribune lançou um concurso de redação entre seus jovens leitores. É claro que o jovem Lieber se inscreveu e ganhou. Aliás, como ganhou por três semanas seguidas, recebeu uma carta do editor pedindo que deixasse de participar para dar chance a outros candidatos e que fosse trabalhar como escritor profissional,Contudo, sem poder trabalhar em tempo integral devido à escola, terminou fazendo um curso de dramaturgia, onde atuou como ator, outra pequena adesão às suas habilidades futuras.
Em 1939, Stan se formou no DeWitt High School e foi procurar um emprego em tempo integral, que o levaria à empresa na qual trabalharia a vida toda: a Marvel Comics.
Stan Lee 18 a 19 anos de idade

Com apenas 17 anos, cabia apenas servir como office-boy e ajudante em geral. Sua grande “promoção” foi apenas ter que apagar o lápis das páginas originais cobertas com a tinta nanquim.
Contudo, era a era de ouro dos quadrinhos e uma revista de sucesso podia até atingir a marca de 1 milhão de cópias vendidas e no momento Marvel estava no páreo. Apesar de não ser uma gigante do ramo como a National,mais tarde conhecida como DC Comics e que já então fazia sucesso com Superman, Batman e outros, no momento tinha sua cota de sucesso com seus personagens. E tudo mudou no início de 1941 quando Joe Simon e Jack Kirby lançaram o Capitão América. 
Capitão América: 
o grande estouro naquele momento

O jovem Stanley Lieber fez sua estréia nos quadrinhos com o preenchimento de textos do " Captain America Foils Vingança do Traitor" em Captain America Comics # 3 ( datado de cobertura em maio de 1941), utilizando o pseudônimo de Stan Lee,que anos mais tarde ele iria adotar como seu nome legal. Lee explicou mais tarde em sua autobiografia e numerosas outras fontes que ele tinha a intenção de salvar seu nome  para um trabalho mais literário. Esta história inicial também introduziu o Capitão América ricocheteando o escudo e retornando em sua mão.
Este movimento de grande beleza plástica do escudo ficou marcante e Jack Kirby incorporou definitivamente ao cânone visual do personagem. Com isso, Stan Lee seria oficialmente admitido na equipe de escritores do Capitão América a partir da edição 06, ainda antes de completar 19 anos.
jack kirby  e  joe simon contrataram  Stan Lee

Primeira co-criação de super-heróis de Lee foi o destruidor , em místicos Comics # 6 (agosto de 1941). 
Outros personagens que ele co-criou durante este período é para os fãs e historiadores a Idade de Ouro dos Quadrinhos incluem Jack Frost , estreando no EUAs Comics # 1 (agosto de 1941), no mesmo ritmo também estreando em Captain America Comics # 6 ( agosto de 1941). 
Quando Simon e seu parceiro criativo Jack Kirby foram demitidos porque estavam produzindo “clandestinamente” material para outras editoras. (A alegação da dupla era que Goodman não pagava o acordado, então, faziam trabalho de encomenda para fora sem ganhar crédito, contribuindo, por exemplo, para o sucesso do Capitão Marvel da Fawcett). Dessa forma, de uma vez só, DC ficou sem os cargos de Editor-Chefe e Diretor de Arte. Isto tudo logo no começo de 1942,Goodman instalou Lee com pouco menos de 19 anos, como editor interino.O jovem mostrou um talento especial para o negócio que levou a permanecer como editor-chefe da divisão de quadrinhos, bem como diretor de arte na maior parte do tempo, até 1972.
No final dos anos 1950, um editor da DC Comics Julius Schwartz reviveu o super-herói arquétipo e experimenta um sucesso significativo com sua versão atualizada do flash , e mais tarde com super-equipe da Liga da Justiça da América . Em resposta, o editor Martin Goodman atribuído Lee para uma nova equipe de super-herói. A esposa de Lee sugeriu-lhe para experimentar histórias que ele preferia, já que estava pensando em mudar de carreira e não tinha nada a perder.
Lee seguiu seu conselho, dando aos seus super-heróis a humanidade imperfeita, uma mudança dos arquétipos ideais que são tipicamente escritos para pré-adolescentes. 
Antes disso, a maioria dos super-heróis eram idealistas,pessoas perfeitas,sem problemas.
Lee introduziu complexos naturais e comuns em uma pessoa em suas personagens, que Poderia ter mau humor, crises de melancolia, e vaidade; eles brigavam entre si, pessoas preocupadas em pagar suas contas e impressionar namoradas, fica aborrecido ou mesmo às vezes eram fisicamente doentes,e as vendas aumentaram drasticamente.
Universo Marvel começa
Fantastic Four 01 de 1961, por Lee e Kirby
marco zero do Universo Marvel.

Em 1957, a DC Comics dá a largada na era de prata dos quadrinhos ao criar a segunda versão do Flash, herói velocista, que passa a fazer bastante sucesso.
Evolução do Flash pelas décadas

A editora passou a revitalizar vários de seus velhos personagens, surgindo novas versões do Lanterna Verde e do Elektron (Atom), além de repaginadas na Mulher-Maravilha, Gavião Negro e outros. Com o sucesso, reuniram alguns deles na Liga da Justiça, grupo de super-heróis lançado em 1960 e que fez grande sucesso.
Liga da Justiça de 1960

Martin Goodman da DC estava de olho na concorrência, e encomendou uma nova revista de super-heróis para Stan Lee. O escritor, contudo, pensava em se aposentar.
Em 1960, Lee tinha quase 40 anos e achava que não havia realizado nada na vida. Seu sonho de ser um “escritor sério” estava cada vez mais distante. 
Além disso, sentia-se tolhido pelo mercado de quadrinhos, fazendo apenas histórias de encomenda, sem criatividade. O próprio autor sempre creditou a sua mulher a virada da carreira: Joane Lee teria lhe dito: “faça ao menos uma única vez ‘aquela’ história que quer escrever. O máximo que pode acontecer é Martin lhe demitir, mas você já ia pedir demissão mesmo…”.
Stan Lee e sua esposa Joan Lee
Joan Lee faleceu em 6 de julho de 2017 aos 93 anos,
grande mulher da sua vida.

Assim, Lee pegou a solicitação de Goodman como se fosse a última coisa de sua vida e se dedicou intensamente a escrever a grande obra até então. Com ajuda de Jack Kirby, criou o Quarteto Fantástico, um grupo de heróis bastante diferentes. Uma família!!!!
Além disso, aproveitou para cometer duas ousadias, lançou o novo grupo já em sua revista própria e mudou o nome da editora para Marvel Comics.
Praticamente pediu para ser banido da DC,mais foi um sucesso e a lenda se formou.
Quarteto Fantástico
Ele colocou no topo que era 
a maior revista de quadrinhos do mundo

Além de criativo, Stan Lee era um craque em autopromoção. Seus editoriais adotavam um tom tão ousado que se tornavam cômicos e isso agradava aos leitores. Com isso, não guardava elogios ao próprio trabalho nas capas: “os heróis mais estranhos de todos”, “a melhor revista de todos os tempos”, “bem-vindos a uma nova era, a Era Marvel”.
Com esse espírito, Fantastic Four 01 foi lançada em novembro de 1961 e foi um sucesso instantâneo. 
Desde o início da nova revista Stan Lee criou a noção de continuidade. Continuidade e cronologia eram pontos básicos dos quadrinhos desde os anos 1930, mas Stan Lee os levou à máxima potência.
 Enquanto as revistas da DC Comics criavam contradições entre uma e outras; na Marvel, a cronologia era levado a sério mesmo. Se um personagem quebrasse o braço numa história, na seguinte, usaria uma tipoia.
Ele criou suas histórias sempre no meio termo entre os gêneros de aventuras e os super-heróis e deu super certo.
O incrível Hulk
O Hulk foi outro meio termo 
entre heróis e outros gêneros.

Em março de 1962 chegou a revista The Incredible Hulk, que misturava as velhas histórias de monstros com um quê de super-herói, trazendo o cientista Bruce Banner que ao ser atingido por uma explosão de uma bomba gama (que ele mesmo criou) passa a se transformar em um monstro verde superforte e furioso, que destrói tudo em seu caminho, passando a ser perseguido pelo exército na figura do general “thunderbolt” Ross, pai de Betty Ross, a amada do trágico cientista.
O poderoso Thor
Em agosto de 1962 Stan Lee lançou o Thor em  Journey Into Mystery 86, o poderoso Thor é uma versão heroica do deus do trovão da mitologia nórdica.Como Lee era o Editor-Chefe, não tinha muito tempo para escrever, então apenas delineava as histórias de Thor, que eram escritas por seu irmão caçula, Larry Lieber.
Homem-Aranha
A estreia do Homem-Aranha 

No mesmo mês de lançamento do Thor,estreou também o Homem-Aranha, criado por Lee junto com Steve Ditko em um pequeno conto de oito páginas publicado em Amazing Fantasy 15.
Homem de Ferro
Lee criou com a ajuda de Lieber, Kirby e Don Heck– o Homem de Ferro, numa trágica história na qual o empresário Tony Stark é obrigado a usar uma armadura para sobreviver a um estilhaço de bomba em seu coração. A primeira história, publicada em Tales of Suspense 39, não é uma aventura de super-herói e tem um final inconclusivo, com Stark caminhando sozinho na floresta.
Dr. Estranho
Dr. Estranho é um mago que combatia forças místicas, mas usava um tipo de uniforme. Outra parceria com Steve Ditko.
Homem-Formiga
Primeira aparição do homem-formiga em Janeiro de 1962

Dr. Henry "Hank" Pym foi o primeiro Homem-Formiga. Ele foi o inventor das partículas Pym, que dão aos seus usuários o poder de controlar sua massa e altura.
Scott Lang foi o segundo Homem-Formiga e se tornou herói para salvar a sua filha Cassie Lang de um sequestro. Ele usou as partículas Pym para poder se tornar o novo herói.
Os Vingadores
Pouco depois, Lee e Kirby reuniram alguns dos principais personagens da editora como Thor, Hulk, Homem de Ferro e Homem-Formiga e os juntou nos Vingadores, um grupo parecido com a Liga da Justiça, que estreou em revista própria, The Avengers 01, em setembro de 1963.
Entre suas maiores criações estão X-Men, Demolidor, Pantera Negra,Viúva Negra, Gavião Arqueiro, Nick Fury, Mercúrio, Feiticeira Escarlate e Inumanos.
Lee fez uma variedade de projetos multimídia servindo também como um embaixador para a Marvel, mesmo assim entrou com ações judiciais contra a empresa.O escritor tem visto a Marvel evoluir para uma empresa que tem inspirado entretenimento e filmes de sucessos como o Homem de Ferro, X-Men , Thor e Os Vingadores como franquias.
Lee deu um susto em seus fãs no começo de Janeiro de 2018, quando ele se internou num hospital com batimento cardíaco irregular e falta de ar, mas ele recebeu alta pouco depois, e anunciou que estava pronto para retomar seu trabalho com o novo Pantera Negra da Marvel que vai ser lançado em breve, é como vê, ele está sempre ativo.

Fonte: Outer Space,Wikipedia


EmoticonEmoticon

Postagem em destaque

Um olhar para os piores lugares do mundo para viver 2019.

Um olhar para os piores lugares do mundo para viver 2019. A bela cidade de Paris, cidade da luz está em 78 das 82 cidades do rank...